sexta-feira, 8 de outubro de 2010

E o terceiro está fazendo 1 aninho hoje!!!

Nossa... há tempos eu já pensava neste post (coisas de cabeça de blogueira hahahaha)... o dia em que eu poderia escrever aqui que o primeiro aninho do Bernardo havia chegado, e que um ciclo estaria então se fechando em minha vida, para que outro tivesse início...  

E o dia chegou, e é hoje! Há um ano atrás eu dava entrada no Hospital Santa Martha para ter meu Bene... foi um dia tenso, por conta da hemorragia que tive, e o nascimento do Bernardo não teve nada de tranquilo... ele nasceu ótimo, eu é que não estava nada bem... mas graças ao meu Pai e à sua misericórdia e fidelidade, a hemorragia foi estancada e deu tudo certo!

Então, começou a roda viva que envolve a rotina de um recém nascido, somada à rotina de um outro bebê de apenas 1 ano e 4 meses, aliada à rotina de um menino de 6 anos que também precisa de atenção e carinho e cuidados... foi pauleira!!! Hoje eu não tenho problemas em confessar que muitas e muitas vezes eu pensei que não daria conta... pensei que iria enlouquecer... pensei que queria sumir e deixar que as coisas se ajeitassem por si... pensei que o cansaço me dominaria a ponto de me fazer desistir. E enquanto eu pensava em tudo isso, o tempo passava, e meus "mantras" eram: "é fato que um dia elas crescem", "isso vai passar", "as coisas vão se encaixar", e coisas do gênero. 

Mas eu não "sobrevivi" a tudo o que aconteceu neste ano sozinha. Tive APOIO. Apoio do meu marido, apoio da minha mãe, apoio dos meus amigos, apoio dos meus irmãos, apoio dos familiares, apoio do meu Deus. Sem esse apoio eu certamente teria pirado! Mas Deus é "muito maneiro" e me cercou de pessoas queridas. E a esses queridos eu agradeço muito, e sempre, e digo mesmo que podem contar comigo pra valer!!! E quero registrar aqui que Deus me deu um marido que chega junto em todo o tempo. Por isso, Marquinho, esse é pra você: Muito obrigada!!! Te amo pra sempre!! Somos inseparáveis, hein!! 

Mas e o Bernardo? Afinal, o aniversário é dele, e eu fico aqui falando de mim rsrsrsrs gente, o Bernardo é o bebê mais lindo e fofo do mundo! (que me desculpem os outros dois bebês que tive hehehe) Tenho certeza que vou sentir muita saudade dele daqui a alguns anos, quando ele estiver crescidinho e já não for mais bebezão... ele é sorridente, esperto demais, carinhoso e chameguento... é meu chicletinho, meu tijolinho de concreto, meu sansãozinho, meu fofucho, meu gorducho, meu Manado, meu gostoso, meu terceirinho, enfim, a rapa do meu tacho!!! Caramba, como eu amo esse menino!!! Só de escrever já dá vontade de ir lá no berço e dar um cheiro e um aperto nele rsrsrsrs (Gui e Malu, nada de ciúmes, a mamãe tb ama vocês viu!)

E outro dia li em um blog muito legal sobre a vergonha que a autora sentiu ao engravidar pela terceira vez (tipo eu!), e relembrei tudo o que aconteceu comigo... e foi então que pude ter certeza de que já não havia mais o menor resquício daquele sentimento ruim dentro do meu coração... isso me trouxe muita paz e alívio, e ouso dizer que me trouxe até orgulho, orgulho por ter encarado minha luta de frente, por não ter sucumbido e por ter vencido toda e qualquer chance de ceder à depressão. Mas eu repito, não consegui nada sozinha. Como já disse o poeta, "é impossível ser feliz sozinho", e eu concordo! 

E assim, dou por encerrada hoje a primeira parte deste ciclo, que começou em março de 2009 de um jeito meio "estranho" e está terminando de outro jeito bem diferente... e se antes eu não me imaginava mãe de 3, hoje não me imagino sem o meu trio! Amo minha família de 5 ; ) 

# Gorduchinho, que Papai do Céu continue cuidando de tudo em você, do seu coração, da sua vida, das suas escolhas, e que se algum dia você chegar a ler tudo o que escrevi no ano passado, quando descobri que estava grávida de você, e você concluir que foi um pouco rejeitado por mim, peço que esse sentimento não se instaure em seu coração, pois não é verdadeiro. Um dia, daqui a uns bons 20 e poucos anos, quando você estiver adulto, você vai entender que existem dilemas de diversos tipos e tamanhos, que nos confrontam muitas e muitas vezes nessa vida. E que o sentimento que nos invade naquele momento nem sempre é o sentimento correto, e nem sempre é o sentimento que perdura. E no seu (nosso) caso foi assim. Se por algum tempo eu pensei incorretamente, isso ficou definitivamente para trás, e já não faz parte da nossa relação. Te amei muito desde o primeiro momento que te vi, e vou te amar até o fim da minha vida. Do mesmo jeitinho que amo seus irmãos. Feliz Aniversário! Carinho, Mamãe.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Vale a leitura... e a reflexão...

OPORTUNIDADES SÃO COMO GALÁXIAS

Como as estrelas das galáxias, as oportunidades passam por nossas vidas: às vezes, nós as vemos e, às vezes, não. Uma são boas e outras são ruins, o que nos remete às escolhas da vida. O que fazemos com as oportunidades determina nosso futuro. 
O que fazemos com elas tem a ver com a nossa capacidade de ousar e persistir, de nossa coragem e de nossa confiança em Deus como Aquele que está conosco enquanto agimos. Podemos ver estas oportunidades como acasos, sortes ou bênçãos, dependendo de nossa teologia. 
A bênção, isto é, a intervenção de Deus para trazer sucesso ou para evitar uma tragédia, existe, mas jamais virá como prêmio à irresponsabilidade. O Deus revelado na Bíblia é um Deus que trabalha, criando do nada tudo o que existe, e espera que os que confiam nEle também trabalhem, criando novas realidades e novas oportunidades. O trabalho é um mandamento divino (Deuteronômio 5.13). "Quem trabalha a sua terra terá fartura de alimento, mas quem vai atrás de fantasias não tem juízo"  (Provérbios 12.11).

Israel Belo de Azevedo

terça-feira, 5 de outubro de 2010

E já são 4 anos sem ela... ô saudade que nunca tem fim...


Hoje é mais um daqueles dias cinza... minha vó fofinha ainda nos faz muita falta... e justamente neste fim de semana acabei indo parar lá na terrinha ela, pois uma das minhas amadas tias está doentinha, e foi duro olhar pro portão da casinha onde ela morava e não vê-la ali, acenando pra gente, nos abençoando e dando aquele sorrisinho delicioso que só ela sabia nos dar... ah, vó, que saudade que eu sinto de você!!!! Como eu queria que você conhecesse a Malu e o Bene... você iria rir muito com as gracinhas da Malu, tenho certeza!!!! E iria dar uns bons apertos no meu fofo!!! Que pena...

Como não me emocionar diante de tanta saudade? Dá uma dorzinha lá dentro do coração... vou te amar pra sempre, Vó Selvita!!!! Agradeço muito ao meu Pai por ter me dado o privilégio de ter tido uma avó tão especial como você!!! 

E quando penso nisso, fico feliz por saber que meus filhos também vão poder dizer isso, pois a avó deles (minha mãe) também é muito especial, e aprendeu direitinho com a minha vózinha (mãe dela) a como se tornar uma avó maravilhosa!!! Deus é maravilhoso! Só Ele pra nos dar conforto num dia cinza como hoje ; (

Olha que foto linda que eu "achei" aqui dos meus queridos avós, que mesmo depois de 60 anos de casados ainda demonstravam muito amor, carinho e respeito um pelo outro... quando eu crescer quero ser exatamente assim ; ) 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...