terça-feira, 5 de outubro de 2010

E já são 4 anos sem ela... ô saudade que nunca tem fim...


Hoje é mais um daqueles dias cinza... minha vó fofinha ainda nos faz muita falta... e justamente neste fim de semana acabei indo parar lá na terrinha ela, pois uma das minhas amadas tias está doentinha, e foi duro olhar pro portão da casinha onde ela morava e não vê-la ali, acenando pra gente, nos abençoando e dando aquele sorrisinho delicioso que só ela sabia nos dar... ah, vó, que saudade que eu sinto de você!!!! Como eu queria que você conhecesse a Malu e o Bene... você iria rir muito com as gracinhas da Malu, tenho certeza!!!! E iria dar uns bons apertos no meu fofo!!! Que pena...

Como não me emocionar diante de tanta saudade? Dá uma dorzinha lá dentro do coração... vou te amar pra sempre, Vó Selvita!!!! Agradeço muito ao meu Pai por ter me dado o privilégio de ter tido uma avó tão especial como você!!! 

E quando penso nisso, fico feliz por saber que meus filhos também vão poder dizer isso, pois a avó deles (minha mãe) também é muito especial, e aprendeu direitinho com a minha vózinha (mãe dela) a como se tornar uma avó maravilhosa!!! Deus é maravilhoso! Só Ele pra nos dar conforto num dia cinza como hoje ; (

Olha que foto linda que eu "achei" aqui dos meus queridos avós, que mesmo depois de 60 anos de casados ainda demonstravam muito amor, carinho e respeito um pelo outro... quando eu crescer quero ser exatamente assim ; ) 


Um comentário:

Helayne disse...

Sabe, Lili, em mim também a dor é inesplicavel. Você tem razão, não tem como não chorar, parece que se charar a dor vai ser amenisada.
Sinto uma falta danada da minha vózinha fofinha, boniquinha e querida de todos nós. Pra mim uma saudade de uma pessoa sem igual, daquelas que a gente diz que Deus jogou a fôrma fora, entende?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...