quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Nenhum homem é uma ilha...

A CIÊNCIA É A PISCADELA E O MILAGRE É O SORRISO ESCANCARADO DE DEUS


As grandes ondas de peste negra que devastaram a Europa nos séculos 14 a 17, matando 30% da população, tiveram origem na China. O roteiro da invasão seguiu a chamada "rota da seda", o principal elo entre o Ocidente e o Oriente naquelas épocas. 
A reconstrução do percurso histórico da doença foi feita por meio de estudos genéticos de ossos e dentes, encontrados nas regiões atingidas pela peste.
Foi durante uma destas ondas que o pastor John Donne escreveu, em 1623, o seu notável poema:

Nenhum homem é uma ilha plena em si mesma.
Cada homem é uma parte do continente, uma parte do todo.
Toda morte humana me diminui, porque sou parte da humanidade.

A natureza é a natureza e segue seu próprio curso. E é muito bom que a ciência desvende seus itinerários, para que os evitemos.
A natureza é a natureza e segue seu próprio curso, a menos que  graça de Deus o interrompa.
E Deus, às vezes, o faz. A seu critério.
Os cuidados da ciência são providências do amor de Deus, escondidas sob a face do conhecimento da natureza.
Os cuidados do milagre são providências do amor de Deus, escancaradas na graça que sorri enquanto intervém.

Israel Belo de Azevedo

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...