quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Você trabalha numa "loja de discos"???

QUE TAL TRABALHAR NUMA LOJA DE DISCOS?

Entre as minhas imagens prediletas de felicidade está um diálogo registrado numa reportagem televisiva, veiculada há algumas décadas:

Numa loja de música, a repórter entrevista o rapaz encarregado de ouvir e classificar os discos, para orientar os consumidores. Ele fazia aquilo todos os dias. A jornalista lhe pergunta sobre o que fazia quando chegava em casa e nos finais-de-semana. Ele respondeu:

-- Eu ouço discos.

Passamos a maior parte de nossa vida em função do trabalho. Por isto é triste que, para muitos, sua ocupação profissional não tenha nada a ver com a sua vida; é apenas uma forma de ganhar o dinheiro de que precisa. Poucos podem ouvir discos no trabalho e em casa, como se fosse a mesma coisa: prazer.

De fato, há trabalhos que não têm nada a ver conosco. E só há uma solução: buscar responsavelmente outra coisa (melhor) para fazer.

Pode ser que o problema não seja o trabalho, mas um sentimento crônico de inadequação. Não é o caso de mudar de trabalho, mas de fazer com que o trabalho não nos drene a alegria da vida.

Eis a tarefa enquanto aguardamos que a loja de discos nos contrate.

Israel Belo de Azevedo

# eu amei essa frase: "Não é o caso de mudar de trabalho, mas de fazer com que o trabalho não nos drene a alegria da vida." Já disse isso algumas vezes para algumas pessoas, usando outras palavras... eu agradeço a Deus sempre pelo emprego que Ele me deu. Gosto de trabalhar onde trabalho, gosto de aprender mais e mais, e me faz muito bem saber que meu diploma não foi em vão. Todo trabalho tem pepinos a serem segurados, abacaxis a serem descascados e sapos a serem engolidos, não se iluda. Mas tive a felicidade de encontrar a minha "loja de discos", que é o trabalho que eu faço em casa, com minhas "trocentas idéias", criando, levando satisfação às pessoas que admiram e elogiam meus convites, layouts, calendários, artesanatos, etc... pode parecer pouco ou quase nada, mas gosto muito desse meu "segundo emprego", que não me dá quase dinheiro nenhum mas que me dá muita satisfação pessoal. O fato é que sempre dá pra encontrar algo que te dê alegria em produzir, mesmo que seja algo que não te dê dinheiro. E não dá pra vincular nossa alegria, nossa felicidade, à nada disso. É certo que minha felicidade não está envolvida com meu trabalho. Quem me traz felicidade é o meu Deus, minha família, meus amigos... o trabalho pode trazer (ou não) satisfação, realização pessoal, mas felicidade não está entre as coisas que o trabalho traz... Mas e você, já encontrou sua "loja de discos"? ; )

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...